O Windows Defender, desenvolvido pela Microsoft Corporation, tem várias funções dentro do Windows Vista, que na maioria das vezes os usuários não dão nenhum valor ou não se dão ao luxo de conhecê-lo melhor, ou quem sabe utilizar uma de suas funções, que na minha opinião são super úteis e de quebra só tem a melhorar o Windows Vista.

Antigamente o nome do atual Windows Defender erá “Microsoft Antispyware“, pois foi adquirido pela empresa GIANT. Ainda na história do Windows Defender, vale citar que ele remove malwares, trojans, spywares e adwares que estejam instalados no seu Computador.

Felizmente, existe uma versão do Windows Defender para Windows XP, disponibilizada no site da Microsoft. Para baixar o Windows Defender no seu Windows XP 32 bit, basta clicar neste link. Caso quiser baixar o Windows Defender no seu Windows XP x64 (64 bit) e/ou no seu Windows Server 2003 x64 (64 bit), basta clicar aqui.

Ou seja, você pode tirar uma conclusão dos dois parágrafos acima que o Windows Defender é uma arma contra softwares mal-intencionados e potencialmente indesejados.

Mas enfim… agora vou falar um pouco sobre as ferramentas que o Windows Defender oferece, para que elas servem e por que utilizá-las:

  • Verificação

O Windows Defender oferece 3 opções de verficiação, sendo elas Verificação Rápida, Verificação Completa e Verificação Personalizada.

Verificação Rápida: Esse tipo de verificação analisará apenas locais com maiores chances de serem infectados por spywares e/ou softwares potencialmente indesejados. Essa verificação não é tão segura quanta a verificação completa, por isso as chances de encontrar spywares e/ou softwares potencialmente indesejados são mais difíceis.

Verificação Completa: Esta verficação é mais recomendada, pois visualizará todos os locais, pastas, arquivos e documentos do seu computador, a procura de malwares, trojans, spywares e adwares. As chances de encontrar malwares, trojans, spywares e adwares com esta verificação são bem maiores e, como conseqüencia o computador fica lento, mas só enquanto esta fazendo a verificação completa.

Verificação Personalizada: Esta verificação é recomendada para usuários que querem apenas visualizar locais selecionados por ele mesmo… Ou seja, você pode escolher qualquer pasta e unidade de CD a ser verificada. Sendo assim, as chances de encontrar malwares, trojans, spywares e adwares em locais selecionados por você mesmo podem ser mais difíceis, mas não podemos descartá-la.

Podem acreditar, até hoje eu nunca soube que tipo de verificação o Windows Defender faz quando clico em Verificar, ou seja, quando clicado vai direto para a verificação, mas se você clicar na seta ao lado de Verificar aparecerá as três opções de verificação citadas e descritas acima da imagem.

Em Verificação Personalizada a janela que aparecerá será semelhante a imagem acima, e caso você queira mudar de idéia, é só selecionar uma das outras duas opções, caso contrário, basta clicar em Selecionar e marcar as pastas e unidades de CD que deseja verificar. Geralmente, não da para visualizar pastas e sim unidades de CD’s existentes no seu computador.

Agora você já sabe para que funciona as 3 opções de verificação e o que elas realmente fazem no computador. Então vamos para a parte de ferramentas:

  • Ferramentas:

A janela de Ferramentas tem aproximadamente 6 opções, dentre elas “Opções, Itens em quarentena, Itens permitidos, Microsoft SpyNet, Software Explorer e Site do Windows Defender. Mas apenas 3 delas serão realmente úteis para este artigo e para você: Itens em querentena, Itens Permitidos e Windows Explorer.

Itens em querentena: Na janela de Itens em querentena você terá uma lista completa de todos os vírus que você mesmo mandou para lá. Ou seja, quando aparece um alerta de vírus, aparece algumas opções na mesma janela, que dentre elas temas Enviar para quarentena, feito isso, logo o Windows Defender listará ele na janela de Itens em querentena.

Itens Permitidos: Na janela de Itens Permitidos, se eu não me engano, também mostra uma lista, só que dessa vez com programas, arquivos .exe e/ou itens comuns que você permite que sejam executados e depois você pode, facilmente, removê-los da lista (caso queira isso). Caso eu esteja errado, envie seu comentário com a definição certa sobre Itens Permitidos.

Softwares Explorer:

Na janela de Ferramentas a ferramenta mais importante é Softwares Explorer, pois uma vez dentro dela, você pode Remover programas da inicialização do sistema, Ver e finalizar os programas em execução no momento, Ver e bloquear programas conectados à rede (Geralmente o Windows Defender não mostra os navegadores) e por fim: Ver Provedores de Serviço Winsock.

Programas de inicialização: Dentro desta opção, você terá duas colunas; na coluna esquerda os nomes dos arquivos de inicialização, na segunda coluna uma descrição completa sobre o arquivo clicado e logo na parte inferior direita você pode Remover, Desabilitar e/ou Habilitar.

Programas em execução no momento: Dentro desta opção, você terá, novamente, duas colunas; na coluna esquerda você pode clicar sobre o programa em execução no momento, quando clicado, na segunda coluna você terá uma descrição completa sobre o programa selecionado e no canto inferior direito da janela, você poderá clicar em Gerenciador de Tarefas (que basicamente tem as mesmas opções que eu estou citando agora) e/ou clicar em Terminar Processo, para finalizar o programa aberto/em execução.

Programas conectados à rede: Dentro desta opção, você terá, novamente², duas colunas; na coluna esquerda você verá os programas ou o Programa Conectado à rede, e na segunda coluna terá informação detalhadas sobre ele. No canto inferior direito, você poderá Terminar o Processo e/ou Bloquear conexão de entrada.

Espero ter cido claro e objetivo, caso não e você tenha alguma dúvida sobre alguma parte do texto acima, é só deixar seu comentário que estarei respondendo assim que possível.

Related Posts with Thumbnails